Dica de Pecuária

quarta-feira, Julho 20, 2016
Muitos pecuaristas têm resistência quando o assunto é fazer registros zootécnicos e, quando o fazem, não são disciplinados o suficiente e não dão a devida importância aos dados colhidos. Muitas vezes, sequer sabem o que fazer com eles. 
 
É importante para qualquer propriedade o conhecimento dos conceitos dos índices zootécnicos para que se possa administrá-la adequadamente. Tais dados podem ser definidos como uma referência para que os pecuaristas possam aferir o grau de eficiência do seu manejo em cada fase da bovinocultura desenvolvida em sua fazenda. Por isso, iremos listar tais índices abaixo, a fim de que os pecuaristas tenham conhecimento de quais são:
 
- taxa de prenhez;
- taxa de natalidade;
- período de serviço;
- intervalo entre partos;
- idade de entouramento das fêmeas;
- idade ao primeiro parto;
- taxa de desmame;
- mortalidade média;
- idade de venda dos machos (bois gordos);
- relação touro x vaca (cobertura a campo);
- taxa de reposição (reforma anual de touros e vacas);
- taxas de descartes (touros e vacas);
- taxa de desfrute.
 
Da mesma forma, o pecuarista deve conferir importância a três aspectos, no entendimento destes índices relacionados  acima, são eles: sua definição, os valores de referência e sua relação com o gerenciamento e os resultados da atividade pecuária. 
 
Os índices de referência deverão ser transformados em metas na propriedade e, a partir daí, em projetos para se alcançar essas metas de forma realista, em um prazo factível, tendo sempre como principal objetivo a melhora dos resultados econômicos da pecuária.
 
O pecuarista deve ter em mente que de nada adianta atingir excelentes índices zootécnicos, se estes não forem acompanhados de excelentes resultados econômicos. Criar um reprodutor, mediante altos investimentos em instalações, alimentação e sanidade, é muito diferente de criar milhares de novilhos visando ao abate. Pois, enquanto o touro precisa de altos índices de performance, até mesmo como elemento de valorização do sêmen e outros produtos de sua criação,  em um rebanho comercial, o ganho de peso e a idade de venda dos animais estarão dependentes dos recursos disponíveis e, principalmente, de que a engorda seja lucrativa.
 
Portanto, deve ficar claro ao pecuarista que o uso desses índices deve se balizar também na busca por bons índices econômicos, que determinam rentabilidade à pecuária de corte. 
 
Fonte: Portal Agropecuario


Share